27/09/2016 - AGROPECUÁRIA CONTINENTAL

Planejamento em busca de eficiência na pecuária de corte

 

A Agropecuária Continental foi fundada nos anos 60, quando Otacílio Carvalho enfrentava as duras estradas de chão batido e barro do Mato Grosso do Sul. Na década de 80, após seu falecimento, o filho, Antonino Carvalho Neto, assumiu os negócios. Nos anos 90, o projeto ganhou um novo integrante, o coproprietário, Paulo Lesse. A dupla dedicou esforços em um sistema de cria, recria e engorda, com ênfase empresarial, buscando uma genética que beneficia-se a relação custo-benefício.

lniciaram com inseminação artificial e, em 2006, investiram na Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF). Hoje, o projeto conta com 20 mil matrizes, sendo seis mil em fazendas próprias e 14 mil em pastos de parceiros, nos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Com apoio dos especialistas, 90% das 6.000 matrizes próprias são protocoladas com sêmen de touros da bateria Alta. Nos pastos parceiros, cerca de 60% também utilizam a inseminação artificial.

Nas vacas selecionadas para fertilidade e precocidade, há 40 anos, são utilizados touros com as melhores Diferenças Esperadas na Progênie (DEPs), em busca de um animal cada vez mais pesado e produtivo. “Para um macho fazer parte do nosso plantel, priorizamos peso ao desmame e aos 365 dias”, diz Antonino.

O responsável pela regional da Alta em Araçatuba, Ayrton Trentin, explica que, nesta estação, oram escolhidos dois touros com provas altas e consistentes: Arsenal e Earnan. “Visamos uma reposição de fêmeas produtivas e precoces e de machos com muito ganho de peso, pré e pós-desmama”, enfatiza. Salienta que a regional Araçatuba tem, ao longo dos últimos seis anos, prestado serviço de consultoria na escolha de touros, baseado nos objetivos traçados pelos proprietários e sistemas de produção das propriedades envolvidas. “Com isso, criamos valor através dos resultados conquistados, fortalecendo ainda mais essa parceria”, finaliza.

A seleção das matrizes é feita utilizando um programa com diagnóstico ultrassonográfico de prenhez após 110 dias de parida. Nesse período, a vaca e inseminada aos 40 dias e permanece mais 42 entourada. Desta forma, são selecionadas matrizes com período de entre partos de 315 a 350 dias, ou seja, inferior a 12 meses.

Nas fêmeas Fl Angus, que têm se mostrado altamente precoces e férteis, e feito o tricross com touros Brahman. “Esse trabalho tem levado a um aumento de 6% do peso ao desmame em relação a outras raças”, salienta.

A Agropecuária Continental tem seus produtos vendidos em diversos leilões, principalmente virtuais. Nos últimos anos, os preços foram acima da média de mercado. Só no último ano, a agropecuária comercializou mais de 7.500 animais. Em um dos últimos leilões promovidos, em parceria com a Central Leilões, os resultados obtidos por filhos de touros Alta surpreenderam: “Estamos sempre em busca do melhoramento genético, buscando parcerias, realizando reuniões frequentes de alinhamento junto a veterinários e zootecnistas e à Alta. Avaliamos os resultados e definimos o que queremos no futuro. Esse trabalho não pode ser abandonado nunca”, completa Antonino. 

Na evolução do agronegócio, a agropecuária Continental atua há seis anos com consórcio de eucalipto e pastagens de forma silvipastoril, atendendo à nova era da produção de Carne Carbono Neutro (CCN). Este selo mostra aos consumidores de todo o mundo um produto livre de contaminação ambiental.

 

ANIMAIS FRUTOS DE INSEMINAÇÃO ALTA

317 Machos 248 dias 264,83 kg
135 Fêmeas 250 dias 272,50 kg

ANIMAIS - OUTROS

208 Machos 238 dias 229,86 kg
263 Fêmeas 240 dias 222,86 kg

 

Fonte: Revista Pecuária em Alta

Nossos parceiros
Desenvolvido por Pontual Propaganda